Exposição de fotografia no Porto: Ponto de Fusão – Fragmentos da memória

Publicado por:David Ereira

Data de Publicação12 novembro 2014, quarta-feira


Fotógrafos
: José Vaz e Silva, Luís Veloso e Rui Apolinário
Data da Exposição: 15 de Novembro a 13 de Dezembro
Local: Galeria Colorfoto | Rua Sá da Bandeira nº  526 Porto
Horário:  Segunda a Sexta: das 9H30 às 13H00 e das 14H00 às 19H00 |  Sábados: das 10H00 às 13H00
Contactos: tel. 22 016 30 90 | balcao.porto@colorfoto.pt
Entrada Livre

Sinopse – “Ponto de Fusão – Fragmentos da memória”

  “Ponto de Fusão//Fragmentos da Memória” de José Vaz e Silva, Luís Veloso e Rui Apolinário, constitui-se como um projecto fotográfico que se inscreve no campo da arqueologia industrial, incidindo sobre uma organização industrial do ramo da metalurgia – a Oliva – cuja fundação remonta ao ano de 1925 e que, ao longo das várias décadas que se seguiram, influenciou de um modo muito marcante, para além do intrínseco incremento tecnológico, o desenvolvimento e a consolidação, ainda que temporária, do tecido social, económico e cultural de toda uma comunidade numa escala que ultrapassou a estrita esfera regional.

Como refere Victor Costa na introdução do livro/catálogo “Oliva Rewind Fine Arts”, no presente projecto e consequente desenvolvimento que tem vindo a ser realizado pelos seus autores, a fotografia é usada “como um impulso mnemónico e ferramenta etnográfica, para acentuar a transição de uma “sociedade fabril” para uma “sociedade de informação/rede” ou mudança de estado, de um espaço/cultura localizada na “fábrica” para uma “cibercultura” global”.

Ponto de Fusão - Fragmentos da Memória

Fusão como mistura. Mistura que funde intrinsecamente os elementos e os confunde. Mistura de vários objectos que formam um só... Fusão do trabalho de três fotógrafos num trabalho fotográfico único que evoca e recria o espaço e o ambiente que procura retratar.

Fusão como transformação de um estado noutro. Passagem de uma a outra coisa. De sólido a líquido. Como todas as "passagens" este é um instante fugaz. 

Passagem da Oliva da actividade à inactividade e de novo a uma outra actividade, diferente. 

Evolução tecnológica da fotografia - imagens captadas de forma analógica, digital, transformadas.

A fotografia eterniza um momento fugaz. Quando algo é fotografado deixa imediatamente de ser a mesma coisa para passar a ser já outra. A fotografia é sempre o passado congelado, daí a sua colagem ao significado de "memória", e a memória é, sabemos isso muito bem, pessoal e dificilmente transmissível. Terá sempre porções que apenas nos pertencem, que não se traduzem em palavras, que surgem tão repentinamente como assim de repente desaparecem. Simultaneamente nunca estamos certos do que recordamos, pois o próprio acto de recordar transforma essa mesma recordação. Assim, nós somos o que memorizamos e o que de nós é memorizado.

Cada um que num determinado momento da sua vida, como trabalhador ou como visitante, passou pela Oliva, construiu a sua própria memória daquele espaço naquele tempo, única e inimitável, memória essa que nós queremos agora fazer reviver. E como as memórias também se constroem, mesmo aqueles que nunca lá estiveram poderão construir as suas memórias de um espaço e de um ambiente que já não existe. 

Estas imagens são um fragmento da nossa memória da Oliva.

Luís Veloso

Autor//Fotógrafo: José Vaz e Silva

Autor//Fotógrafo: José Vaz e Silva
Técnica: Infravermelho Digital (câmara convertida pelo autor);
Impressão (do autor): Impressora HP B9180/B8850 com tintas pigmentadas em papel fotográfico  Ilford Galerie Gold Fibre Silk


 Autor//Fotógrafo: Luís Veloso

Autor//Fotógrafo: Luís Veloso
Técnica: Fotografia Digital (câmara Canon 5D Mark II / Objectiva 50mm / f 1.4)
Impressão (do autor): Impressora HP B9180 com tintas pigmentadas em papel fotográfico Ilford Galerie Gold Fibre Silk


Autor//Fotógrafo: Rui Apolinário

Autor//Fotógrafo: Rui Apolinário
Técnica: Fotografia Analógica (câmara analógica Hasselblad 501/CM)
Filme fotográfico: Ilford HP5 Plus (“puxado” a 800 ISO)
Papel fotográfico: Ilford Multigrade IV FB (fibra//baritado) Brilhante
Viragem a sépia: Rollei RST Sepia Toner
Impressão e viragem: Rui Apolinário

David  Ereira

David Ereira  - Colorfoto

 

Outros do mesmo autor: